Simplesmente Lu

Julho 11 2013

Corpo de baile da Ballare em "O Lago dos Cisnes", no Theatro da Paz. Foto: Ballare Divulgação


Arte, educação e cidadania foram marcas do espetáculo de balé “Noite de Gala”, no final do mês passado, no Theatro da Paz. A realização foi resultado de uma parceria entre a TV Liberal (afiliada da Rede Globo), a Cia. de Arte Produções e a Ballare Escola de Dança. Para assistir ao espetáculo bastava levar dois quilos de alimentos não perecíveis e trocar por um ingresso. O resultado foi o teatro lotado e a doação total de 1,5 tonelada de alimentos doados para famílias ribeirinhas da Ilha do Combú, localizada às margens do rio Guamá, em Belém.


A entrega foi feita aos moradores da ilha, na última quarta-feira (10), por Cintia Luna, coordenadora de Projetos Sociais da TV Liberal; Ana Rosa Crispino, diretora da Ballare; Darley Quintas e Maurício Quintairos, diretores da Cia. de Arte Produções, além da presença de técnicos da emissora e bailarinas da escola.

 

Na ocasião, as bailarinas Caroline Torres e Bruna Nogueira apresentaram aos moradores do local um trecho do espetáculo mostrado no Da Paz. As ações integraram a programação da terceira edição da feira anual de estudo e pesquisa da Ballare Escola de Dança, que mostrou ao público clássicos do repertório mundial.


O espetáculo teve a participação especial do bailarino paulista Guilherme Oliveira, da Cia Brasileira de Danças Clássicas do Estado de São Paulo. Com sucesso, a Balarte tem se consolidado como um evento artístico e pedagógico que também possui caráter filantrópico. Por meio dessa parceria, no início do ano, foi realizado um espetáculo que também arrecadou alimentos, que foram doados para o Pão de Santo Antônio.


Qualidade -  Com a temática "Os grandes compositores no ballet clássico de repertório", dois espetáculos integraram a programação desta versão da feira, da qual também constaram exposições de trabalhos dos alunos da escola.


Foram mostrados trechos dos balés O Quebra Nozes, La Fille Mal Gardée, La Sylphide, Coppélia e O Lago dos Cisnes. Além de apreciar um espetáculo de qualidade, a platéia também conheceu um pouco mais sobre a história da cada balé, narrada antes das apresentações.    


O romance entre o Príncipe Siegfried e Odete, a Rainha dos Cisnes, foi interpretado pelos bailarinos Guilherme de Oliveira e Camila Viana (FOTO). Eles dançaram o pas-de-deux do segundo ato do balé ‘O Lago dos Cisnes’, balé dramático em quatro atos, com música do de Tchaikovsky. Em sintonia  com os protagonistas estava o corpo de baile, que mostrou-se bem preparado e ensaiado.


Também aplaudidas foram as apresentações de Lorena Lane Teixeira e Caroline Torres (os grandes cisnes) e o pas-de-quatre dos pequenos cisnes, interpretado por Ana Luiza Crispino, Bruna Nogueira, Michelle Sena e Rafaella Correa. Na coreografia, as bailarinas dançam de mãos dadas executando movimentos rápidos que exigem técnica e concentração. 


Camila Viana e Guilherme Oliveira também foram os protagonistas de “La Fille Mal Gardée”, o mais antigo dos balés de repertório. Ambientalizada na França, a história fala sobre o amor de Lise, filha de uma fazendeira viúva, e Colas, um camponês da região. Um dos pontos altos da apresentação foi a performance de Camila Viana, que mostrou segurança e maturidade técnica, com momentos de equilíbrio que levaram o público ao delírio.


O corpo de baile mais uma vez mostrou preparo ao executar, em conjunto, piruetas e outros movimentos mais elaborados, em uma coreografia dinâmica e realçada por desenhos formados pelas longas fitas coloridas, elementos cênicos característicos deste balé.


Ballare Cia de Dança em "“La Fille Mal Gardée": III Balarte. Foto: Divulgação


O espetáculo também revelou novos talentos da escola, entre eles a bailarina Samanta Araújo, como a personagem Clara, e o bailarino Gabriel Real, como Fritz, do ´"Quebra Nozes’. Mariana Valinoto e Michelle Sena também se destacaram no balé, que é bastante popular, sendo montado em várias partes do mundo, principalmente, na época natalina.

 

Aprovação - Outro casal que mostrou muita habilidade foi Lorena Lane e Willame Diniz, em 'Coppélia', história divertida e sentimental entre um jovem apaixonado, Franz, e a moça mais bonita de uma aldeia na Cracóvia, Swanilda . Graciosa, Lorena empolgou os presentes com seu carisma e com a habilidade demonstrada na execução dos fouettés (um tipo especial de giro) da coreografia. O bailarino Willame também mostrou apuramento técnico em piruetas e saltos.


'La Sylphide' foi outra grata surpresa do espetáculo, que revelou a bailarina Marina Nascimento (FOTO) no papel principal, onde mostrou belas linhas e muita leveza ao encarnar a personagem etérea do balé, considerado a primeira expressão completa da filosofia romântica, onde o herói desiste de tudo para buscar a verdadeira felicidade. Em plena sintonia, crianças dos primeiros níveis da escola, que utiliza o método inglês (Royal Academy of Dance), se apresentaram com alunas dos níveis mais elevados.


‘La Sylphide’ é um repertório caracterizado por sua mensagem de beleza espiritual, que traz a visão lírica de um mundo povoado por seres impalpáveis. O balé também marcou o início da utilização das sapatilhas de ponta, peças fundamentais para compor essa atmosfera onírica. Marina Nascimento passou bem a mensagem ao interpretar com suavidade de gestos e movimentos o balé, que foi apresentado pela primeira vez, em 1832, na Ópera de Paris, com Marie Taglioni, filha de Fillipo Taglioni, coreógrafo do balé e criador das sapatilhas de ponta.



Em destaque, Camila Viana e Guilherme Oliveira. Foto: Ballare Divulgação


A suíte 'Dom Quixote', com música de Ludwig Minkus, levou ao palco, novamente, Guilherme Oliveira (Basílio) e Camila Viana (Kitri), que dançaram o vibrante grand pas-de-deux do IV ato do balé, onde também foram mostradas variações masculinas e femininas, intrpretadas pela Ballare Cia. de Dança. Com experiência em dividir o palco em outras montagens da escola, os bailarinos apresentaram-se com o virtuosismo exigido pelo balé, um dos mais conhecidos em todo o mundo.


Ana Rosa Crispino assinou a direção do espetáculo, que também teve Guilherme Oliveira a frente dos ensaios. Montagens completas de balés clássicos de repertórios fazem parte da história da escola, que já estreou versão completa de 'La Bayadère', 'A Bela Adormecida' e 'Dom Quixote'.


Com mais de 10 anos de existência, a Ballare tem apresentado um trabalho louvável, mostrando que educação, cidadania e arte andam juntas e promovem o crescimento, colaborando com a formação de bailarinos e bailarinas. A Ballare tem divulgado a dança dentro e fora do Estado, por meio de parcerias como as firmadas com a TV Liberal e a Cia de Arte Produções, que já fecharam a continuidade do projeto, através da promoção de oficinas de dança para crianças da Ilha do Combú. Como bem cantou os Titãs, a população não quer só comida, mas também diversão e arte.


Texto: Luciane Fiuza

Fotos: Ballare Divulgação

publicado por Luciane Barros Fiuza de Mello às 13:47

arrasou Lu!!!
Natalia Viana a 12 de Julho de 2013 às 14:46

Obrigada, querida.
Beijos, Natália!
Luciane Barros Fiuza de Mello a 12 de Julho de 2013 às 20:39

Adorei Lu, só agora que eu pude ler, ficou ótimo!
E obrigada pela parte da Sylphide.
Beijos
Marina Nascimento a 14 de Julho de 2013 às 02:00

Imagina, Marina. Você estava linda no palco. Parabéns e dance sempre!!! Beijos!

mais sobre mim
Julho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
24
25
27

28
29
30
31


pesquisar
 
myspace views counter
blogs SAPO