Simplesmente Lu

Abril 30 2010

http://fotos.sapo.pt/sK4UJdRk2ydZ1pjVRVhE/s340x255

 

O bobo, por não se ocupar com ambições, tem tempo para ver, ouvir, tocar no mundo.

O bobo é capaz de ficar sentado quase sem se mexer por duas horas. Se perguntado por que não faz alguma coisa, responde: "Estou fazendo, estou pensando."

Ser bobo às vezes oferece um mundo de saída porque os espertos só se lembram de sair por meio da esperteza, e o bobo tem originalidade, espontaneamente lhe vem a idéia.

O bobo tem oportunidade de ver coisas que os espertos não vêem.

Os espertos estão sempre tão atentos às espertezas alheias que se descontraem diante dos bobos, e estes os vêem como simples pessoas humanas.

O bobo ganha utilidade e sabedoria para viver.

O bobo parece nunca ter tido vez. No entanto, muitas vezes, o bobo é um Dostoievski.

Há desvantagem, obviamente. Uma boba, por exemplo, confiou na palavra de um desconhecido para a compra de um ar refrigerado de segunda mão: ele disse que o aparelho era novo, praticamente sem uso porque se mudara para a Gávea onde é fresco. Vai a boba e compra o aparelho sem vê-lo sequer. Resultado: não funciona. Chamado um técnico, a opinião deste era que o aparelho estava tão estragado que o concerto seria caríssimo: mais vale comprar outro.

Mas, em contrapartida, a vantagem de ser bobo é ter boa-fé, não desconfiar, e portanto estar tranquilo. Enquanto o esperto não dorme à noite com medo de ser ludibriado.

O esperto vence com úlcera no estômago. O bobo não percebe que venceu. Aviso: não confundir bobos com burros.

Desvantagem: pode receber uma punhalada de quem menos espera. É uma das tristezas que o bobo não prevê. César terminou dizendo a célebre frase: "Até tu, Brutus?"

Bobo não reclama. Em compensação, como exclama!

Os bobos, com todas as suas palhaçadas, devem estar todos no céu. Se Cristo tivesse sido esperto não teria morrido na cruz.

O bobo é sempre tão simpático que há espertos que se fazem passar por bobos. Os espertos ganham dos outros. Em compensação, os bobos ganham a vida.

Bem-aventurados os bobos porque sabem sem que ninguém desconfie. Aliás não se importam que saibam que eles sabem.

Há lugares que facilitam mais as pessoas serem bobas (não confundir bobo com burro, com tolo, com fútil). Minas Gerais, por exemplo, facilita ser bobo. Ah, quantos perdem por não nascer em Minas!

Bobo é Chagall, que põe vaca no espaço, voando por cima das casas.

É quase impossível evitar excesso de amor que o bobo provoca. É que só o bobo é capaz de excesso de amor. E só o amor faz o bobo.

 

("Das vantagens de ser bobo" - Clarice Lispector)

publicado por Luciane Barros Fiuza de Mello às 15:35
Tags:

Abril 28 2010


Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda, que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes da vida.

- Clarice Lispector -

 

PS: retirado do blog da minha amiga Lorena Filgueiras, o Tomato & Potato

publicado por Luciane Barros Fiuza de Mello às 00:16

Abril 27 2010

 

“Quem poderá afirmar que a tão sonhada harmonia perfeita é utopia? Para o artista que recria formas, movimentos e realidades, a perfeição encontra-se na busca para  reinventar a vida”. Lu.

publicado por Luciane Barros Fiuza de Mello às 23:43

Abril 26 2010

publicado por Luciane Barros Fiuza de Mello às 01:21
Tags:

Abril 25 2010
Ontem meu blog fez aniversário de cinco aninhos. Gostaria de registrar a data comemorativa com o meu primeiro post, que reproduzo abaixo. Agradeço aos visitantes e comentaristas que ajudam a manter este espaço vivo e me dão muita alegria. Criei este blog despretenciosamente e não imaginava que ele seria motivo de tantos momentos agradáveis e bem especias na minha vida.
Abraços da Lu e muito obrigada a todos vocês!
Abril 24 2005

 

Oi gente, esse é meu novo blog, depois do extinto Luluamil. Desejo que nesse espaço todos possam conhecer um pouco sobre mim, o que eu produzo, curto e tudo o mais. Sou estudante de Jornalismo da Universidade Federal do Pará (UFPA) e tenho alguns textos que gostaria de compartilhar com vocês, amiguinhos virtuais. Ah, esse blog homenageia a minha sobrinha Louise (http://www.flogao.com.br/luluka1000), que eu amo de montão e que me incentivou muito para criá-lo. Por enquanto é só isso...

 

Beijinhos!!! Lu.


"Sonhos são como deuses, quando não se acredita neles, deixam de existir..." (Marina Lima)

 

publicado por Luciane Fiuza às 03:06
publicado por Luciane Barros Fiuza de Mello às 17:59

Abril 24 2010

 

 

ONDE OS OLHOS NÃO ALCANÇAM

 

8 de outubro de 2007Clipe dirigido por Fernando Segtowick, com direção de fotografia de Wesley Braun, gravado em Nova Iorque e nos estúdios da Amazon Films. Projeto finalizado na Multi Amazônia Brasil Produtora. Estrelando Carolina Scorsato

Ficha técnica:
Banda: Norman Bates
Diretor: Fernando Segtowick
Edição: Fernando Segtowick e Alexandre Baena (Multi Amazônia Brasil)
Atriz: Carolina Scorsato
Direção de arte: Renata Segtowick
Imagens digital: Wesley Braun
Imagens Película: Fernando Segtowick
Produção: Jacqueline Araújo e Bernie Walbbeny
Assistente de Produção: Adir Jorge
Estúdio: Amazon Filmes
Make up: Graziela Ribeiro
Figurino: Luciana Jares
Pós-Produção: Elielton Amador

Categoria: Música
publicado por Luciane Barros Fiuza de Mello às 21:49
Tags:

Abril 21 2010

Evento em Nova York homenageia Clarice Lispector

Os 90 anos da escritora Clarice Lispector (1920-1977), completados apenas em dezembro, serão celebrados amanhã em Nova York. A homenagem será feita em um evento interdisciplinar promovido pela City University of New York (Cuny) e a Americas Society. O programa em tributo à autora, também apresentado pelo Consulado do Brasil, terá início na noite de amanhã, com o seminário Clarice Lispector: "Her Life and Legacy" (Clarice Lispector: Sua Vida e seu Legado).

 

O encontro terá participação de escritores e estudiosos Nadia Gotlib, Adriana Lisboa e Moacyr Scliar, com moderação de Lídia Santos. Em setembro, quando começa o ano letivo, o centro de graduação da universidade local terá uma programação dedicada à narrativa e extensa influência de Clarice Lispector, com leitura de obras da escritora, em português e traduzidas, além de debates e exibição de filmes baseados nos livros da autora.

 

(Agência Estado)

publicado por Luciane Barros Fiuza de Mello às 20:01
Tags:

Abril 17 2010

 

 

 

Cacau orgânico produzido em Medicilância, região do Rio Xingu, no oeste paraense, é considerado o melhor do mundo em qualidade.  O município é o que mais produz no Brasil e ajuda a colocar o Pará em segundo lugar na produção nacional, atrás apenas da Bahia. As projeções indicam que até 2015 o estado lidere o mercado no Brasil. Reconhecido por especialistas em eventos realizados no mundo inteiro, o cacau de Medicilândia é destaque, e um dos grandes produtores da região, Laécio Rodrigues Mota (na foto),  recebe visitia de fabricantes de chocolate que desejam conhecer de perto o processo natural de produção do cacau, com utilização de biofertilizantes.  Laécio beneficia diretamente oito famílias da região e exporta para empresas do porte da Natura e da austríaca Zotter (foto) - que o convidou para visitar a sede da  fábrica e falar sobre o seu trabalho, no início deste ano (fotos).

 

O trabalho do produtor está dentro da concepção do Programa de Produção Orgânica da Transamazônica-Xingu, que une cooperativismo e agricultura familiar em harmonia com a natureza, uma iniciativa da Fundação Viver, Produzir e Preservar - Transamazônica/Xingu (FVPP) e da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac). Dentro das diretrizes da iniciativa, constam a preocupação com o plantio em sistema agroflorestal, a preservação da floresta tropical, o controle de qualidade e a agricultura sustentável. Além das cooperativas associadas, o programa tem os seguintes parceiros: Governo do Pará, governo federal e DED (Deutscher Entwicklungsdienst).

 

Imagens: arquivo pessoal de Laécio Mota.

publicado por Luciane Barros Fiuza de Mello às 16:26

Abril 12 2010

Publico mais uma poesia da Rosana Künh, essa jovem poetisa que já demonstra muito talento e bom gosto.

Para a apreciação de todos, "Digno coração":

 

 

Se não posso ter seu coração
Nada mais me serve
E ao me dizer isso
Por favor
Não sejas educado; magoe-me
Nem elegante; maltrate-me
Muito menos gentil; despreze-me
Para que seu “eu” se dissolva em mim

E quando me encontrares pelas esquinas da vida
Não é necessário dizer: “olá, minha amiga”
Para que eu saiba meu lugar
Porque já sei que não me encaixo em você

Poupe-me de imaginar
Meu amor te constrangendo
Meu toque a te repugnar
Que o “meu” mais puro faça-te sentir poluído

Absolvo-te da inexistente culpa
Sei que nem teu ego mais se envaidece
E, por fim, não me puna com tua pseudo-piedade e ternura
Porque meu coração é surdo para muitas palavras
Mas estremece e se arrepia quando te vê
publicado por Luciane Barros Fiuza de Mello às 14:17

mais sobre mim
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

13
14
15
16

18
19
20
22
23

29


pesquisar
 
myspace views counter
subscrever feeds
blogs SAPO