Simplesmente Lu

Abril 06 2010

Indico a leitura abaixo, que diz respeito à livre interpretação da canção "Metal contra as nuvens", de Renato Russo, do álbum Legião Urbana V. E valer ler também os comentários que seguem após o texto. Gosto muito dessa música, com tantas outras do Legião. Abs! Lu.

Metal contra as nuvens - interpretação

 Por Murício Moschen Silveira

1. Metal contra as nuvens

METAL: espada (templários)

NUVENS: celestial (igreja)

 

2. Por Deus nunca me vi tão só;

A própria fé o que destrói;

Estes são dias desleais;

POR DEUS NUNCA ME VI TÃO SÓ: perda da terra santa, ou a descoberta da conspiração.

A PRÓPRIA FÉ O QUE DESTRÓI: a igreja que eles tanto defendiam participa da condenação e da destruição da ordem templária.

ESTES SÃO DIAS DESLEAIS: quem estava conspirando contra os templários, um dia esteve ao lado deles.

 

3. Eu sou o ouro em seu brasão;

Me sabe o sopro do dragão;

EU SOU O OURO EM SEU BRASÃO: a riqueza dos templários.

ME SABE O SOPRO DO DRAGÃO: fogueira ,inquisição.

 

4. Quase acreditei na sua promessa;

QUASE ACREDITEI NA SUA PROMESSA: certa vez, Felipe- o belo, prometeu proteção aos templários.

 

5. Perdi a minha cela e a minha espada;

Perdi o meu castelo e minha princesa;

PERDI A MINHA CELA E A MINHA ESPADA: não exige uma tradução.

PERDI O MEU CASTELO E MINHA PRINCESA: castelo: o templo, princesa: a ordem.

  

6. E por honra se existir verdade;

Existem os tolos e existe o ladrão;

E há quem se alimente do que é roubo;

E POR HONRA SE EXISTIR VERDADE: o julgamento dos templários, onde eles não tiveram chance de defesa.

EXISTEM OS TOLOS E EXISTE O LADRÃO: tolos: clero(papa Clemente)

Ladrão: Felipe- o belo

E HÁ QUEM SE ALIMENTE DO QUE É ROUBO: volta a lembrar do rei Felipe, que desejava o tesouro dos templários.

 

7. Vou guardar o meu tesouro;

Caso você esteja mentindo;

VOU GUARDAR O MEU TESOURO: lembra algumas teorias do tesouro perdido dos templários.

CASO VOCÊ ESTEJA MENTINDO: Jacques DeMolay se reuniu com Clemente V jurando inocência e dizendo que se eles fossem culpados, os templários entregariam o seu tesouro.

 

8. Olha o sopro do dragão;

OLHA O SOPRO DO DRAGÃO: volta a lembra a fogueira da inquisição.

 

9. É a verdade que assombra;

O descaso que condena;

A estupidez o que destrói;

É A VERDADE QUE ASSOMBRA: a verdade dos templários foi esquecida, nem foi ouvida, pelo contrário, foi criada uma verdade e imposta aos templários.

O DESCASO QUE CONDENA: os templários "não notaram" que seus poderes e influencias chamou inveja e inimigos.

A ESTUPIDEZ O QUE DESTRÓI: volta a atacar o clero que cegamente condenou os templários.

 

10. Eu vejo tudo que se foi;

E que não existe mais;

EU VEJO TUDO QUE SE FOI E O QUE NÃO EXISTE MAIS: a ordem dos templários.

 

11. Tenho os sentidos já dormentes;

O corpo quer, a alma entende;

TENHO OS SENTIDOS JÁ DORMENTES; O CORPO QUER A ALMA ENTENDE: a narração de uma pessoa na fogueira.

 

 

12. E sei que devo resistir;

Eu quero a espada em minhas mãos;

E SEI QUE DEVO RESISTIR: não entregar os segredos dos templários, nem quebrar o seu juramento.

EU QUERO A ESPADA EM MINHAS MÃOS: a luta ( o julgamento)

 

13. Não me entrego sem lutar;

Tenho ainda coração;

Não aprendi a me render;

Que caia o inimigo então;

NÃO ME ENTREGO SEM LUTAR, TENHO AINDA CORAÇÃO: Jacques DeMolay foi fiel aos seus princípios e ao seu juramento. Mesmo tendo uma confissão assinada, ele nega tudo assinando a sua condenação á morte

NÃO APRENDI A ME RENDER, QUE CAIA O INIMIGO ENTÃO: a praga contra Nogaret, Felipe e Clemente.

 

14. E até lá vamos viver;

Temos muito ainda por fazer;

E ATÉ LÁ VAMOS VIVER: os templários perduram os séculos.....

TEMOS MUITO AINDA POR FAZER: e continuam existindo.

A MUSICA SE DIVIDE EM QUATRO PARTES:

I. Conquista e perda da terra santa;

II. Julgamento dos templários;

III. Condenação de Jacques DeMolay;

IV. Os templários continuam existindo.

 

P.S.: Essa análise não é totalmente fiel ao que Renato Russo estava realmente querendo dizer na letra, pois, se tratando de uma interpretação, é algo muito subjetivo, podendo variar de pessoa por pessoa. Sendo assim, existem várias interpretações diferentes da mesma música.

 

CRÍTICA À INTERPRETAÇÃO ACIMA:

[antonio]

judeu moschen viajou. mta coisa da letra é sobre a desilusão com o governo collor (tolos, ladrão, promessa) problemas de contrato (guardar meu tesouro) drogas (corpo quer a alma entende) ou a mesma frase é até pro homossexualismo q deixava o renato pirado, por sinal ele era católico. e sobre varias coisas egocentricas e viagens sem nexo sobre dor e sofrimento. o sopro do dragão é a inquisição, mas a vingança popular contra o collor. ele curtia templários e maçons mas não faria uma musica inteira só pra eles, pelo menos não só com esse sentido.

 

ESSAS INTERPRETAÇÕES NÃO SÃO MINHAS; foram retiradas do site:

http://intothemirror.zip.net/

Postado por Sam Green às 19:19

 

2 comentários:

 

diego disse...

quem viajou foi tu antonio o renato russo sempre dizia q nunca ele fazia a letra de uma musica focando somente um assunto ele fazia com que a musica tivesse varias interpretaçoes a sua pode estar certa a do judeu tbm se ele focasse so num assunto ele nunca teria sido o renato q conhecemos ;D

27 de janeiro de 2010 22:26

 

Anônimo disse...

Interessante sua análise de Metal Contra As Nuvens, porém, fico com as duas interpretações acho que a música tem um pouco dos dois, tanto sobre o então presidente quanto a inquisição, papa etc. Mais realmente interpretação é muito subjetiva sendo necessário vê qual a vivencia de quem esta analisando a música bem como o que esta pessoa acredita.

23 de fevereiro de 2010 11:51

 

FONTE: BLOG "LÍNGUA PRESA": http://esquinadelirante.blogspot.com/

 

segunda-feira, 13 de julho de 2009

publicado por Luciane Barros Fiuza de Mello às 00:01
Tags:

mais sobre mim
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

13
14
15
16

18
19
20
22
23

29


pesquisar
 
myspace views counter
subscrever feeds
blogs SAPO