Simplesmente Lu

Novembro 25 2007

Morreu Maurice Béjart  (22 de novembro de 2007)

 

Aos 80 anos, desapareceu um dos mais destacados coreógrafos do século XX O coréografo francês Maurice Béjart, um dos fundadores da dança contemporânea, morreu aos 80 anos, anunciou a companhia Béjart Ballet Lausanne

 

Nascido a 01 de Janeiro de 1927 em Marselha, Maurice Berger, de seu nome de batismo (adotaria mais tarde, em homenagem a Moliére, o patronímico da mulher do dramaturgo, Armando Béjart), formou-se em Filosofia mas abandonou os estudos para se consagrar, a conselho médico, à dança.

Em Londres e depois em Paris fez a sua formação clássica e assinou a sua primeira coreografia em 1952, para o filme sueco "Pássaro de fogo", de que foi um dos principais intérpretes.

Inconformado com o que descrevia como uma arte - a do bailado - "separada das massas", Maurice Béjart inova com "Symphonie pour un homme seul" (1955), sobre a música de vanguarda de Pierre Henry e Pierre Schaeffer.

A dança, com ele, torna-se física, sensual, o que desagrada aos círculos tradicionais. Béjart não aceita a rejeição e parte para Bruxelas, onde o seu bailado "Sagração da Primavera" tem um acolhimento triunfal no Théâtre royal de la Monnaie (TRM).

Um ano mais tarde, funda os "Ballets du XXme sicle", grupo à frente do qual soma êxito após êxito, não apenas na capital belga mas no estrangeiro.

Das coreografias que ao longo dos anos assinou, tiveram especial repercussão "Boléro" (1960), a "IXme symphonie", de Beethoven (1964), "Roméo et Juliette" (1966), "Messe pour le temps présent" (1967) e "Malraux" (1986).

Na sequência de um "braço de ferro" com o director do TRM, Gérard Mortier, Maurice Béjart prosseguiu a sua aventura coreográfica na Suíça em 1987, com a sua companhia, rebatizada Béjart Ballet Lausanne, e em seguida com o Rudra Béjart Ballet (1992). Abriu igualmente escolas em Dacar e em Bruxelas.

As suas criações nos últimos anos ganharam em ambição, e em dimensão, como nos casos de "Ring um den Ring" (1990), sobre música de Wagner, e "MutationX" (1998).

De mais recente data são "Mre Teresa et les enfants du monde" (2002), "Ciao Federico" (Fellini, en 2003), e "Zarathoustra" (2006).

Em 2004, a companhia de Béjart actuou em Portugal. Anteriormente, ainda durante o regime de Salazar, Béjart foi expulso do nosso país, no final de um espectáculo no Coliseu de Lisboa, por ter guardado um minuto de silêncio pela morte de Kennedy e condenação da ditadura. A PIDE conduziu o coreógrafo até à fronteira.

Maurice Béjart foi distinguido com a Ordem do Sol Nascente (1986) pelo imperador japonês Hirohito, nomeado Grande Oficial da Coroa (1988) pelo rei belga Balduíno, e eleito em 1994 membro da Academia (francesa) das Belas Artes.

Com Lusa

 

 

Fonte: http://sic.sapo.pt/online/noticias/cartaz/20011122Morreu+Maurice+Bejart.htm


publicado por Luciane Barros Fiuza de Mello às 23:34
Tags:

Uau! Legal estas informações. Precisamos disto nos blogs. Valeu!

Beijos.

Vou ver o vídeo agora.
Cristina Moreno a 26 de Novembro de 2007 às 23:43








O C Ã O A M A R E L O de qinta a domingo , exposição de kim PRISU na velha
estação da CP
a vos deslumbrar de cores, os Ervas Daninhas no Bar da GNR, curtas no
auditório, PINHAL NOVO
Um fim de semana em festa, espírito nativo no sol mói o pai,
faz mau tempo para andar na estrada, ca se fazem ca se vivem, sejam
caramelos amarelos.
enviar a todos os que gostão de cinema, musica, artes
CÃO AMARELO a 5 de Dezembro de 2007 às 20:40

mais sobre mim
Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
15
16
17

19
20
21
22
23
24

28
29
30


pesquisar
 
blogs SAPO