RUBEM: o espaço é todo teu, é todo nosso. Pode falar, gritar, desabafar. Quanto ao novo governo, estou otimista, ainda. Penso que o momento é de análise, de avaliação das ações anteriores. Soube numa conversa rápida com o professor Fábio Castro, que integra o "novo Idesp", que os artistas serão consultados, sim. Fábio está encarregado de elaborar políticas nas áreas da Cultura, Educação e Comunicação. Segundo o professor, uma das missões do órgão é, antes de mais nada, ouvir a sociedade civil; a idéia é chamar classe por classe. Daí o diagnóstico poderá ser feito e as ações pensadas. Seria uma boa também a vereadora Vanessa Vasconcelos realizar outra audiência pública com a galera da dança, a erudita e a popular, a da capital e a do interior, como da primeira vez, não achas? Tomara que desta vez a imprensa compareça. Sobre a "pequena notável", se é quem eu estou pensando, e deve ser, acho que ela errou sim, e muito, mas nada que não possa ser revertido ou mesmo compensado. Talento, meios e capacidade para realizar ela tem de sobra, não precisará repetir os mesmos erros, nem precisava tê-los cometido. Sugiro que ela peça desculpas para a classe pelas atitudes que tomou. E para a Secult, sugiro uma punição justa para a colega, mas nada que a impeça ou sirva de desestímulo para realizar seu trabalho. Beijão!!! Lu.
Luciane Fiuza de Mello a 28 de Janeiro de 2007 às 02:20

Lú, eu continuo com receios, pois até o presente momento não percebi nada sobre um possível encontro do secretário com as classes interessadas (dança, teatro, música, etc). Outra, suje comentários que a pequena notável vai continuar imperando, porque dizem que ela foi colega da Governadora. Vai ser uma grande pena se continuar a mesmice. Será que o paraense vai continuar acreditando no que é bom é que vem de fora? Quando é que vamos ser respeitados como profissionais? Quando que nossas obras vão ser merecidamente reconhecidas? Quando? Perdão pelo desabafo! Bjs do amigo Rubem.
Rubem a 27 de Janeiro de 2007 às 23:51

PEDRO: rsrsrssr... Ave, ave!!!.......JOANA: vejo muitas luzes no final do túnel, ou melhor, no início do novo governo....... BAILARINA: idem.
Luciane Fiuza de Mello a 27 de Janeiro de 2007 às 03:47

gostei do texto. muito bom. Bailarina.
Bailarina a 26 de Janeiro de 2007 às 11:26

Lu, a cultura popular deve ter o devido respeito no novo governo. Respiramos cultura por isto precisamos de ambientes saudáveis. Essa virtude foi bem escrita, muito bem escrita. Jo.
Joana Brasil a 25 de Janeiro de 2007 às 22:00

Rsrsrs... Ave Luciane!
Citadinokane a 25 de Janeiro de 2007 às 19:36

Pedro, muitíssimo obrigada por sua participação, especialmente pelo tema escolhido, que foi tão bem desenvolvido. Percebe-se o sociólogo e o pedagogo em cada linha, assim como a sensibilidade da pessoa consciente do valor da cultura popular. Políticas bem direcionadas são a garantia da manutenção e desenvolvimento satisfatórios das nossa diversidade de manifestações culturais. Respeito e compromisso com a cultura popular é respeitar o próprio homem, disponibilizando a este cidadão conhecimento e ambiente favoráveis para que ele se expresse sem precisar de tantos decibéis... Grande abraço!
Lu.
Luciane Fiuza de Mello a 25 de Janeiro de 2007 às 15:47

Parabens amiga, pela exelencia e elegancia do texto. Qto ao Camarada prof. Pedro(Panda) Nelito,podemos dizer que ele é uma das novas reservas acadêmicas de sabedoria e simplicidade que levanta a voz por valores decisivos para reviigoar a nossa Cultura Viva, a Cultura Popular..

Um Grande Abraço.
Eduardo Bueres
Eduardo Bueres a 14 de Setembro de 2008 às 22:32