Simplesmente Lu

Novembro 23 2009
23/11/2009 10:33

 
Da Redação
Secretaria de Comunicação
Eunice Pinto/Ag Pa 
No último dia da Conferência Estadual de Comunicação, em Belém, foram escolhidos os delegados que vão representar o Pará na Conferência Nacional
Foto: Eunice Pinto/Ag. Pará
 
 

O Pará vai enviar 22 delegados para a Conferência Nacional de Comunicação, que ocorrerá em Brasília, no mês de dezembro. A escolha dos representantes foi feita no sábado (21), no encerramento da Conferência Estadual de Comunicação, no Parque dos Igarapés, em Belém, com a participação de mais de 300 pessoas de todo o estado.

 

Desde sexta-feira (20), os participantes dos diversos municípios paraenses discutiram as propostas do Pará que serão enviadas para compor a pauta da Conferência Nacional, convocada pelo presidente Lula. A democratização dos meios de comunicação foi a tônica das proposições feitas por militantes e profissionais da comunicação paraense.

 

Foram aprovadas as propostas que já haviam sido feitas nos encontros regionais, ocorridos nos municípios-pólo (Altamira, Marabá, Santarém e Belém), e novos itens que foram adicionados durante a Conferência Estadual pelos três grupos de trabalho que agregaram os participantes.

 

As proposições foram feitas de acordo com três eixos temáticos: produção de conteúdo, meios de distribuição e cidadania e direitos e deveres. No total, a conferência abrangeu 53 temas. O que foi aprovado será adequado ao sistema da conferência nacional.

 

O presidente da comissão organizadora estadual, Sérgio Santos, fez um balanço positivo da reunião, que, ressaltou, teve expressiva participação popular. "Superamos a meta de participantes inscritos, que era de 300 pessoas. Tivemos 334 credenciamentos e sabemos que ainda há pessoas que não chegaram a se inscrever, mas participaram da conferência", disse.

 

Os debates puderam ser acompanhados durante toda a conferência, ao vivo, a partir de flashes na programação da rádio Cultura FM. Segundo a coordenadora de produção da rádio, Cristina Hayne, a ideia era dar espaço a representantes de todos os segmentos sociais representados no evento, para que o ouvinte pudesse ter uma visão geral sobre as discussões em curso. Ela disse ainda que é papel da rádio Cultura, como emissora pública, contribuir para o debate democrático proposto pelo encontro.

 

As diversas formas de comunicação foram contempladas nas propostas aprovadas pela Conferência Estadual de Comunicação. Uma delas é o acesso à internet, cujo marco regulatório o governo federal discute atualmente com a sociedade, por meio de uma consulta pública que vai definir e construir as regras para o uso civil do meio de comunicação que mais se expandiu nos últimos dez anos.

 

O secretário estadual de Comunicação, Paulo Roberto Ferreira disse que o encontro cumpriu seu papel. Ele também destacou a iniciativa do governo do estado de promover conferências regionais antes da etapa estadual. "Isso enriqueceu bastante o debate. Dois terços da população do Pará não vivem na região metropolitana, vivem no interior. Portanto, é importante descentralizar o discurso e trazer todos para esse grande debate", disse.

 

Em outros estados do País, a conferência aconteceu em um único evento, enquanto no Pará houve quatro plenárias preparatórias nos municípios-pólo, envolvendo a participação de mais de mil pessoas.

 

Secom

 

Fonte: http://www.pa.gov.br/noticia_interna.asp?id_ver=54475

publicado por Luciane Barros Fiuza de Mello às 14:58

mais sobre mim
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13
14

15
16
18
19

22
25
26
27
28

29
30


pesquisar
 
blogs SAPO